Ben Youssef Madrasa – Marrakech, Marrocos

A madraça Ben Youssef é uma escola para a difusão das doutrinas islâmicas fundada no século XIV. A arquitetura do conjunto possuiu um nível de detalhamento ímpar. O pátio central possui uma piscina para abluções, piso em mármore e paredes revestidas com mosaicos típicos na parte inferior e madeira ricamente entalhada na parte superior. Março/2012.

Anúncios

Estrada N9 – Ait Hmane, Marrocos

DSC_3578-Edit

Mais uma paisagem vista no trajeto para o passeio ao deserto. Essa foi a primeira parada para fotos que a van fez desde a nossa saída de Marrakech. Apesar do clima desértico é possível ver várias áreas com abundância de vegetação e plantações. Março/2012.

Souk – Marrakech, Marrocos

DSC_3556

Marrakech foi o destino principal da viagem ao Marrocos. Como a viagem foi curta, apenas 4 dias, não conseguimos conhecer muito do país. O primeiro dia foi na verdade só a parte da tarde. Chegamos em Marrocos por volta da 11:30, mas até negociarmos os taxis para levar o grupo até a cidade, andar pelos becos até o hostel e fazer check-in de todos, fomos conseguir sair para conhecer a cidade só por volta da 15:00. Nessa tarde andamos pelos mercados, os souks, que na verdade é difícil dizer se são vários ou um único gigantesco. O povo marroquino tem muito gosto pela negociação e dificilmente aceita um não como resposta na hora da venda. Barganhar é a lei na hora das compras, todos os preços são inflacionados já esperando que o comprador pechinche. Isso é cansativo depois de algum tempo e um tanto quanto frustrante pois você nunca sabe ao certo se fez realmente um bom negócio, ou se poderia ter conseguido pagar menos ainda. Como é difícil para um turista saber o real valor das coisas, o segredo na hora da compra é fixar um preço que ache justo pelo item em questão e tentar negociar. Via de regra, eu oferecia em torno de 30% a 40% do valor original, para depois de muito negociar pagar algo próximo à metade do preço de “tabela”. Na foto, uma das últimas fotos que fiz no primeiro dia, um mercado de luminárias e seu comerciante à porta.

Estrada N9 – Al Haouz, Marrocos

DSC_3610

Marrocos! Esse é um dos dois lugares que estavam na minha lista de prioridades de conhecer durante minha estada em Portugal. O outro era Israel, que infelizmente ainda está na na lista… Mas voltando ao foco deste post, Marrocos ou mais especificamente Marrakech onde passei a maior parte do tempo é uma das cidades mais exóticas que conheci até hoje e possui cultura e estrutura muito peculiares àquilo que o mundo ocidental está acostumado. O gosto por negociações e comércio é inato aos marroquinos, e eles tentam fazer negócio até na compra de mulheres(!). Sim, isso mesmo, tentaram comprar uma das meninas do meu grupo pela bagatela de 500 camelos, uma ou duas tendas e vários tapetes, heheh, e claro que essa tentativa de negociação não foi feita diretamente com a cidadã, mas sim com um dos homens do grupo. Cultura de extrema submissão feminina, fato, mas mesmo com esse problema ainda é um país com muita história e lugares interessantes para conhecer. Na foto, uma cadeia de montanhas ainda nevadas na rota para o passeio ao deserto. Esse ponto é uma das incontáveis paradas do trajeto de mais de 8 horas que liga Marrakech à base onde pernoitamos no deserto.