Hàng Gai – Hà Nội, Viet Nam

DSC_1615

Depois da Tailândia fomos para o Viet Nam por alguns dias. Chegamos em Hanói pela manhã e conseguimos fazer check-in antecipado no hotel. Saímos para andar pela cidade para conhecermos um pouco da área. A coisa mais impressionante por lá é o caos do trânsito. Como semáforo nos cruzamentos é coisa rara por lá, o jeito é simplesmente atravessar e acreditar que os carros e motos irão desviar! E por incrível que pareça isso funciona… Na foto, o cenário típico das ruas da cidade.

Talad Rom Hoop – Maeklong, Tailândia

DSC_1466

Um dos locais mais peculiares que já vi, e que estava na minha lista de locais a conhecer antes mesmo de ter a viagem à Tailândia programada foi o mercado da linha de trem em Maeklong. O nome em Tailandês pelo que pesquisei significa algo com mercado dos toldos retráteis, em uma referência às coberturas que são recolhidas para a passagem do trem. Na foto, o mercado ainda montado como se os trilhos fossem de uma ferrovia desativada.

Wat Arun – Bangkok, Tailândia

DSC_1433

Reservamos um total de 5 dias para conhecermos Bangkok. Foi mais do que suficiente na minha opinião… Bangkok como toda cidade grande tem muito à oferecer, mas é um pouco diferente daquilo que tínhamos em mente quando o assunto é Tailândia. É uma cidade bem parecida com São Paulo, inclusive pelo trânsito caótico e poluição de todos os tipos. Como ficamos mais do que gostaríamos, acabamos achando coisas extras para fazer e ocupar nossos dias por lá. Isso foi bom por um lado, pois fomos à lugares mais afastados e menos turísticos. Na foto, o templo Wat Arun, também conhecido como Temple of Dawn, ou Templo da Madrugada em português. O grande destaque dele é que é permitido subir até quase seu topo por íngremes lances de escada.

Wat Phan On – Chiang Mai, Tailândia

DSC_0760

O ano estava chegando ao fim e com isso vieram as férias outra vez! Dessa vez programei uma viagem um pouco mais longa e com menos países. Grande parte da viagem se passou no território Tailandês. O primeiro destino foi Chiang Mai, como já mostrado aqui no blog. Na foto, o primeiro templo que conhecemos, o Wat Phan On.

Whitehaven Beach – Whitsunday Island, Austrália

DSC_0091

Depois de Magnetic Island, fomos para outro paraíso Australiano: Whitsunday Island. Chegamos bem tarde a ponto de nem conseguirmos usar a cozinha do hostel para preparar a janta. No outro dia fizemos o passeio para a praia mais famosa e com a areia mais pura do mundo, a Whitehaven. O lugar é realmente um espetáculo, e como pode ser visto na foto, mesmo com o tempo nublado os tons de azul e verde são incríveis!

Geoffrey Bay – Magnetic Island, Austrália

DSC_0074

Magnetic Island foi uma das grandes surpresas da viagem. Chegamos no meio da tarde no terminal da balsa, checamos o horário de partida da próxima, fomos fazer algumas compras no supermercado e embarcamos para a ilha. Chegando lá ficamos num hostel de frente para a praia, pé na areia mesmo, o X-Base. Nesse dia só ficamos de bobeira pelo hostel e na piscina descansando por conta da viagem de carro. No outro dia pegamos o ônibus e fomos conhecer a ilha. Fomos até o lado Norte na Horseshoe Bay mas logo pegamos o ônibus para voltarmos e conhecer outras praias. No caminho o motorista nos informou de uma trilha onde era possível ver coalas selvagens. Valeu o sacrifício da trilha sobre Sol intenso, pois conseguimos com sorte ver um bem de perto em uma das árvores. Depois disso decidimos parar em uma praia para tomarmos um banho de mar. Enquanto estávamos relaxando dentro da água vimos um peixe relativamente grande nos rodeando. Para a nossa surpresa esse peixe era um filhote de tubarão! Na foto, a praia da Geoffrey Bay, onde o tubarão estava nadando.