Bells Beach – Victoria, Austrália

DSC_0108

A viagem pela Tailândia acabou logo depois do ano novo e retornei para Sydney para o curso de verão na UNSW. Então durante o mês de Janeiro não fiz nenhuma viagem. Assim que as aulas presenciais terminaram fomos para Melbourne com o objetivo de finalmente conhecer a famosa Great Ocean Road. A primeira parada foi Bells Beach, conhecida no mundo do surf por sediar um dos campeonatos profissionais mais importantes. No dia desta foto uma estranha névoa/fumaça cobria o horizonte e até mesmo parte da praia.

Anúncios

Nui Bay – Ko Phi Phi, Tailândia

DSC_2935

Na primeira manhã em Ko Phi Phi decidimos explorar um pouco as praias da ilha mundialmente famosa. Depois de passar um tempo na praia principal decidimos alugar um caiaque para conhecer praias inacessíveis pela terra. A primeira foi a Monkey Beach, conhecida por esse nome pela presença frequente de macacos. Depois cruzamos a Lodalum Bay em direção até Nui Bay, num trecho que foi bem difícil pois pegamos a maré parcialmente contra o nosso sentido. As baía é realmente muito bonita e vale muito o esforço feito. Na volta para o ponto de partida o trecho foi ainda pior pois já estávamos cansados e a maré estava totalmente contrária ao nosso trajeto. Na foto, vista da lateral direita de Nui Bay.

Silver Beach – Ko Samui, Tailândia

DSC_2767

A última ilha que conhecemos na área do Golfo da Tailândia foi Ko Samui. A maior das três que conhecemos e a com maior infra-estrutura. A ilha é bem grande mas não tem praias tão bonitas quanto as outras. A vida noturna é bem agitada e com várias opções de bares e boates. Na foto, A Silver beach, uma praia mais reservada ao Sul da ilha.

John Suwan Rock – Ko Tao, Tailândia

DSC_2703

Depois de Ko Pha-Ngan fomos para Ko Tao. Como são duas ilhas de pequeno porte, o transporte só é feito através do mar. A viagem é curta e dura pouco menos do que 2 horas, mas posso afirmar que foi a pior viagem de barco que fiz até hoje. As condições do mar estavam bem ruins na região, não sei se isso é coisa de época ou se foi azar mesmo… O fato é que uma amiga que fez o mesmo trajeto algumas semanas antes já tinha me alertado para o fato. Tanto é que por sugestão dela optamos por uma empresa que opera catamarãs ao invés de barcos com casco inteiriço por serem supostamente mais estáveis. Mesmo assim, em alguns momentos a proa chegou a oscilar mais de um metro no sobe e desce das ondas. As malas acomodadas na parte da frente da cabine desencostavam umas das outras durante as bruscas descidas. Como o mar não estava nada tranquilo nos dias em que estivemos por lá preferimos não conhecer a pequena Ko Nang Yuan, ilha com um dos mais belos mirantes da região. Na foto, outro mirante, bem difícil de acessar mas com uma vista muito recompensadora.

Ao Bang Charu – Ko Pha-Ngan, Tailândia

DSC_2664

Depois do Vietnã retornamos para a Tailândia, mas dessa vez para as praias do Sul. Começamos por Ko Pha-Ngan, famosa pela Full Moon party. Nas datas que estivemos por lá não conseguimos ver essa festa pois não estava na Lua certa. Na noite de Natal depois de uma ceia em estilo dinamarquês fomos à praia para vermos as apresentações com fogo que os bares promovem. Nos surpreendemos pois fomos com a expectativa de encontrar uma ilha dedicada apenas às festas, mas suas praias também valem muito a visita! Na foto, o fim de tarde do primeiro dia na ilha visto do “quintal” do hotel que nos hospedamos.

Tam Coc – Ninh Binh, Viet Nam

DSC_2580

Um dos passeios que fizemos a partir de Hánoi foi para a região de Ninh Binh. Essa área é conhecida como Ha Long Bay sem mar, por conta da similaridade do relevo montanhoso. A vista panorâmica da região é muito bonita, mas infelizmente no tour não vemos a paisagem de um ponto de vista tão elevado. O passeio se concentra no fundo do vale, e apesar de ser interessante não possui um visual tão deslumbrante quanto o mostrado na publicidade do passeio. Na foto, o passeio pelo rio Tam Coc a bordo de pequenos barcos.