Anzac Park – Port Douglas, Austrália

DSC_9981

Um dos destinos mais procurados por quem está em Cairns é a floresta tropical Daintree. Fomos para lá por nossa conta ao invés de fazermos o tour oferecido em Cairns. Port Douglas foi uma das paradas desse passeio, pois nos disseram que valeria a visita.

Anúncios

Palm Cove Beach – Palm Cove, Austrália

DSC_9964

A primeira roadtrip que fiz pela Austrália foi de Sydney até Gold Coast, mas como não levei a câmera nessa viagem não tenho grandes registros das paisagens. A segunda foi de Cairns até Gold Coast, completando assim o litoral de Jervis Bay até Cairns. Chegamos em Cairns e fomos logo para uma das praias mais bonitas da região, a Palm Cove. Infelizmente, assim que chegamos os salva-vidas identificaram pequenas águas-vivas e a praia foi interditada para banho mesmo na área protegida por redes.

Point Perpendicular – Jervis Bay, Austrália

DSC_9133

Depois da viagem para a Nova Zelândia fiquei algum tempo sem sair de Sydney. A primeira viagem foi um destino já mostrado aqui: Jervis Bay. Como a Vanessa ainda não conhecia a praia com a areia mais branca do mundo, decidimos fazer um bate e volta no fim de semana. Aproveitei para explorar um pouco mais a área, e fomos parar no fim de um dos paredões que formam a baía. Na foto, Jervis Bay vista do Perpendicular Point no final do dia.

Hooker Valey – Mount Cook National Park, Nova Zelândia

DSC_7856

Depois de Milford Sound fomos para o parque nacional do Monte Cook. A viagem foi bem mais longa do que imaginamos, e chegamos no hostel por volta das 23:00. Dirigimos por mais de 10 horas e já não aguentávamos mais ficar na estrada. No dia seguinte fomos fazer a trilha do parque que levava até o lago Hooker, formado pelo degelo de uma geleira. O tempo não estava muito estável e pegamos uma chuva considerável até a chegada ao lago. Na foto, o vale do rio originado no lago Hooker.

Freshwater Basin – Milford Sound, Nova Zelândia

DSC_7776

Com a viagem quase chegando ao fim, fomos ao famoso fiorde de Milford Sound. Para quem não sabe, fiordes são vales rochosos inundados pelo mar, ou seja, as montanhas simplesmente brotam do mar como vemos em muitas ilhas ou mesmo em continentes, mas nesse caso elas estão de ambos os lados. É uma formação realmente incrível. Infelizmente não tivemos sorte com o clima que estava bem nublado e chegou a chover ao longo do passeio pela área. O caminho de acesso é incrivelmente bonito e um pouco arriscado pois alguns trechos da estrada são suscetíveis à avalanches na época do degelo. Na foto, uma vista geral de parte do fiorde.

Lake Wakatipu – Queenstown, Nova Zelândia

DSC_7766

Queenstown é a principal cidade para fins turísticos na ilha Sul. A cidade pode ser considerada a capital dos esportes radicais pois oferece praticamente todas as opções as quais a Nova Zelândia é conhecida. No quesito gastronomia, a cidade possui boas opções e uma parada praticamente obrigatória ao visitante, o Fergburger. Conhecido mundialmente como a melhor hamburgeria do mundo, as dimensões físicas da única loja impressionam por sua compacidade. As filas de turistas são uma constante não importa a hora do dia, mas a espera é recompensada assim que se recebe o pedido. Na foto, o lago Wakatipu e seu entorno.

Crown Range Road – Roaring Meg, Nova Zelândia

DSC_7714

O segundo dia de snowboard começou com um tempo bem fechado. Já estávamos em Queenstown esse dia e quando olhamos para o céu chegamos a imaginar que não seria propício para passarmos o dia na montanha. Mesmo assim arriscamos e decidimos ir até a estação de esqui para ver se seria possível. Depois do primeiro trecho de serra ao olhar pelo retrovisor nos surpreendemos com essa visão incrível e decidi parar para registrar.