Escadaria da Bica – Lisboa, Portugal

Chegamos em Lisboa no dia 31 de Dezembro na parte da tarde e por conta do réveillon não conseguimos fazer muito a não ser comer algo e descansar para a noite da virada. Fomos para o centro para jantar e depois ficamos na Praça do Comércio bebendo vinho e esperando a queima de fogos. O primeiro dia do ano foi todo ocupado por um passeio pelos pontos mais famosos da região central para matar a saudade das ladeiras, escadarias e miradouros de Lisboa. Janeiro/2017.

Nyhavn – Copenhagen, Dinamarca

Fomos a Copenhagen principalmente para visitar um grande amigo. Durante nossa curta estada visitamos os principais pontos turísticos da cidade e enfrentamos bastante frio. No segundo dia na cidade fizemos um passeio de barco para que pudéssemos ver a cidade de um outro ângulo. Na foto, o canal de Nyhavn, ponto de partida do tal passeio e que atualmente é uma área majoritariamente de bares e restaurantes. Dezembro/2016.

Castelo dos Mouros – Sintra, Portugal

Nesta última viagem que fizemos a Portugal aproveitei para conhecer Sintra, já que durante o tempo que morei por lá acabei por não visitar a cidade. O clima infelizmente não ajudou e a região montanhosa potencializa a concentração de neblina especialmente no inverno por conta da umidade. Não foi possível ter as vistas espetaculares que o Castelo dos Mouros proporciona ao longo das suas muralhas, em alguns momentos a visibilidade mal chegava a 2 metros. Desta forma visitamos as atrações com uma atmosfera mais sombria e misteriosa, o que de certa forma foi interessante também. Janeiro/2017.

Metropol Parasol – Sevilha, Espanha

A viagem para Sevilha me permitiu conhecer esse ícone da arquitetura que até então só conhecia por fotos durante as aulas da faculdade. A escala da estrutura é bem impressionante, especialmente para um equipamento urbano modelado através de design paramétrico. Janeiro/2017.

Basílica San Francisco de Asís – Havana, Cuba

Um post sobre Havana porque hoje bateu saudades dessa cidade incrível. Faz pouco mais de um mês que voltei de lá e já sinto falta daquela atmosfera incrível. Na foto a Basílica de São Francisco de Assis durante a minha incursão pelo bairro de Havana Vieja. Junho/2017.

Arquipélago de Abrolhos – Bahia, Brasil

Essa foi a segunda vez no ano que fui para extremo o Sul da Bahia. Na primeira vez fiquei apenas um dia em Barra de Caravelas e segui para a região de Porto Seguro. Agora em Julho de férias repeti parte dos destinos mas com mais tempo em cada localidade. Como o clima na região estava muito chuvoso o nosso plano de ir à Caraíva teve que ser cancelado pois a estrada que liga Trancoso ao vilarejo estava com vários pontos intransitáveis. Desta forma adiantamos os planos para Barra de Caravelas em dois dias. Por conta destes dias extras e de uma melhora significativa no clima decidimos fazer o passeio de 1 dia até Abrolhos. O arquipélago estava na nossa lista de lugares a visitar há algum tempo, e estarmos hospedados na cidade ponto de partida dos passeios durante a temporada de avistamento das baleias Jubarte foi uma feliz coincidência. Depois da trilha pela ilha Siriba retornamos ao catamarã para nos prepararmos para o mergulho livre e no meu caso para o mergulho com cilindro. Depois do almoço foi hora de retornar para o continente e ao longo do trajeto fomos agraciados com a presença de várias baleias e seus saltos. Julho/2017.

La Alhambra – Granada, Espanha

O complexo de Alhambra inclui palácios, jardins, torres e uma fortaleza, sendo esta última a edificação mais antiga de todo o conjunto. Localizado em uma posição estratégica no topo de uma colina com vista panorâmica para a cidade de Granada, está listado como patrimônio mundial da UNESCO. Na foto, vista do jardim no entorno da fortaleza de Alcazaba. Janeiro/2017.